postado por Matheus em 25 agosto 2012

Resenha | Moby Dick

Autor: Herman Melville
Editora: Ediouro
Páginas: 405
Skoob: Adicione
Compre: Encontre o melhor preço!

Sinopse

Na cidade de New Bedford, em Massachusetts, o marinheiro Ismael conhece o arpoador Queequeg e, juntos, partem para a ilha de Nantucket em busca de trabalho no mercado de caça às baleias. Lá, eles embarcaram no baleeiro Pequod para uma viagem de três anos aos mares do sul. Entre eles, tripulantes de diversas nacionalidades: os imediatos Starbuck, Stubb e Flask; os arpoadores Tashtego e Daggoo, além de Acab, o sombrio capitão que ostenta uma enorme cicatriz do rosto ao pescoço e uma perna artificial, feita do osso de cachalote. Obcecado por encontrar a fera responsável por seus ferimentos e que nenhum arpoador jamais conseguiu abater - a temível "Moby Dick" -, o capitão Acab conduz o baleeiro e toda a sua tripulação por uma rota de perigos e incertezas.


Resenha

     Quem nunca leu aquele livro chato até o fim só por ficar curioso com a história? Em Moby Dick é isso que acontece. Sua história é bem chata e entediante, mas a curiosidade para saber o que acontece no final das contas é tamanha que nós não conseguimos desistir de lê-lo.
     O livro começa contando a história de Ismael um novato na caça da baleia que decide embarcar no Pequod, um navio baleeiro muito conhecido por suas histórias estranhas. É só no começo que a história fica em cima de Isaac, porque depois de um tempo ele sai totalmente de cena, ficando apenas com a parte da narração. Narrando a viagem do Pequod ele conta as mais diversas curiosidades (sobre as baleis, é claro!), descreve os processos realizados para o armazenamento do azeite de baleia entre outras aventuras. No meio de tantas descrições a história principal sai um pouco de foco. Depois de embarcados no Pequod é que os marinheiros descobrem a principal meta de Acab, o capitão. Ele não queria apenas estocar azeite, ele se soltou ao mar para capturar e matar o cachalote branco Moby Dick, o qual lhe arrancou uma perna em outra viagem. 
     Sabendo que isso era uma verdadeira loucura muitos marinheiros ficaram revoltados com esse trabalho, mas não sei  porque eles continuaram. Essa busca por Moby Dyck era uma verdadeira loucura porque ela era conhecida como a baleia assassina. Seu tamanho era amedrontador e sua voracidade e inteligência era muito maiores que o das outras baleias. Enquanto eles não achavam Moby Dick eles capturavam outras baleias e cachalotes, apenas pelo dinheiro que rendia o azeite. Mas lá pela página 370 o clímax acontece, extremamente chato!

     Depois que eu terminei de ler o livro eu me perguntei, porque eu li esse livro até o final? Não só o final como todas as outras partes eram extremamente entediantes e sem graça, mas, não sei porque, eu não consegui deixar de lê-lo.
     Talvez eu li o livro até o final apenas por ser considerado um clássico! Mesmo sendo regular (como a maioria dos clássicos) a narrativa é maravilhosa. Herman Melville não colocou nenhuma frase fora de lugar, tudo é muito bem narrado, as vezes, com um tom poético interessante. Mas nem por ser uma ótima narrativa ele me cativou.
     A troca súbita de protagonista pode deixar a cabeça de um mero mortal um tanto bagunçada. Enquanto no começo do livro o protagonista era Ismael o resto do livro trocava continuamente de personagem principal, passando por marinheiros comuns, o capitão Acab, marinheiros de outros navios, marinheiros revoltados e até o demônio entra na história. Em uma certa parte alguns marinheiros discutem entre si se o capitão Acab não estava guardando o "demo" em algum lugar do barco. Histórias que contavam isso não faltavam, mas nunca (pelo menos até o final do livro) isso foi esclarecido.

Um livro com uma ótima narrativa, mas com um enredo entediante, é assim que se pode descrever Moby Dick. Em apenas uma ou duas páginas nós realmente nos emocionamos, o resto é totalmente sem graça. Nem mesmo a descrição de “clássico” conseguiu deixá-lo interessante.  

Avaliação:




21 comentários:

  1. Nossa nunca li esse livro mas já li a versão para crinaças quando estava no 6 º ano e me lembro que eu tinha medo da Moby Dick ! kkk Bem otima resenha sabe que agora eu nem me lembro do final do livro ! O.o

    ResponderExcluir
  2. Esse livro comecei a ler, mas parei por ser muito chato e entediante, por mais que tenho curiosidade sobre o final..haha

    ResponderExcluir
  3. Não li esse livro porque sou contra a pesca de baleia. Transformaram a caça as baleias numa diversão e isso vai contra os meus princípios como ser humano. Não gosto de livros ou filmes que incentivem a violência contra animais, idosos, crianças...

    Um leve bater de asas para todos!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. achei fofo o seu cometário (rsrs), mas em partes eu concordo com vc. Muitos caçam animais selvagens apenas p/ diversão, mas naquela época era uma coisa muito comum caçar baleias!

    ResponderExcluir
  5. Eu perdi a conta d quantas vezes eu quase parei d ler! SHSUSHAUAHAUSHAUSHSUAHSUA

    se vc quiser eu t conto o final! rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Confesso que nunca li o livro e muito menos assisti o filme, sou super contra a qualquer violência contra os animais e eu não conseguiria nem assistir ou ler o livro. Para mim seria muito doloroso pensar a que ponto chega a crueldade humana, não li e nunca o lerei o livro e pior ainda assistir filme.
    Sei que é um clássico, adoro clássicos mais esse ficará fora da minha lista.
    Mesmo assim achei sua resenha muito boa, parabéns.

    ResponderExcluir
  7. Michelle Bowkunowicz26 de agosto de 2012 17:57

    Otima resenha.
    Eu tentei ler o livro, mas acabei desistindo, achei a narrativa cansativa.
    Gosto do filme.

    gostei do seu blog, estou te seguindo.

    http://www.lostgirlygirl.com

    bjos

    ResponderExcluir
  8. Nem sabia q tem o filme, é bom msm???

    O blog ñ é meu, é do meu amigo Paulo. Mas msm assim obrigado por seguir!!!

    ResponderExcluir
  9. Sou contra a caça de baleias, então ficaria longe do livro. O livro tem 405 páginas e não sei se continuaria lendo se achasse ele chato rs.

    ResponderExcluir
  10. Mas você faz parte da família "Fun's Hunter" Matheus! =D

    ResponderExcluir
  11. Na minha opinião o livro já empobrece decorrente do tema que foge do censo comum que é a caçada de baleia, que eu sou contra porque são simples animais inofensivos que o homem mata para proveito próprio levando em extinção :(. Ainda por cima a história principal sai do foco, isso tudo faria eu largar o livro, sinceramente. Mas nem tudo parece ser ruim, a narrativa deve salvar, o que deve ter faltado, como você mesmo disse é algo no enredo... Gostei muito da sua resenha, parabéns Matheus.

    www.entrepaginasdelivros.com/

    ResponderExcluir
  12. eu tive q ter mt disposição pra lê-lo, senão... rsrsrs

    ResponderExcluir
  13. Vixe! Eu não quero lê o clássico porque sou mais moderna e gosto de novidade. Acho que não cairia bem eu lendo esses tipos de livros e olha que já tentei muito, mas fazer o que? Gostei da resenha, mas não o leria.

    ResponderExcluir
  14. Eu tbm sou igual a vc, prefiro os atuais aos clássicos!!!!

    ResponderExcluir
  15. Gosto de classicos, mas Moby Dick nunca chamou minha atenção.Não gosto muito de historias sobre o mar.Bjksss

    ResponderExcluir
  16. Eu amo ler livros,tenho 13 anos,tive que ler moby dick, para fazer uma prova,não tive curiosidade de dar continuidade a história,e olha que todos os livros que ja li todos foram otimos,e nao foi poucos!!

    ResponderExcluir
  17. Pelo amor de Deus, nunca mais entro nesse site para ler uma resenha, tanto pela resenha quanto pelos comentários... CRESÇAM E CRITIQUEM O LIVRO! O livro é chato? sim, é chato, mas não se deve desmerecê-lo, já que é pela forma que ele é contado que está toda a graça do livro. Por isso que eu digo: "Tem livros, que a pessoa t^m que ter uma maturidade, para poder ler.

    ResponderExcluir
  18. Moby dick é um clássico,não se deve julgá-lo tendo como referência livros atuais.Não se está diante de um livro,mas de uma obra de arte. Não sei quantos anos você tem,mas vale melhorar nas resenhas futuras, enquadrando bem mais os aspectos técnicos do que achincalhar o que não se entende.Sempre é tempo para melhorar.

    ResponderExcluir
  19. Curto, claro e conciso. Boa revisão. Moby Dick é épica, uma história que ilustra grandes cenas, preocupações filosóficas e dualidade que encontra-se em todas as criaturas. A história da grande baleia branca, é um magnífico dramatização do espírito humano em um cenário de natureza primitiva. Actualmente encontro-me ler este clássico, tomar algumas páginas e ele realmente está me cativar. Eu só vi o filme No Coração do Mar do Ron Howard é, e é um espetáculo visual bastante interessante que recebe cenas específicas com força suficiente. Uma grande história, grandes performances, grandes efeitos especiais e cenas de ação enérgicos, mas talvez o script é um pouco dispersos querendo cobrir muitos tópicos, a mensagem final não deixa de ser claro e não consegue mover como deveria.

    ResponderExcluir